MENU
  • TIPO
    Branco
  • PRODUTOR
  • REGIÃO
    Rio Grande do Sul
  • PAÍS
    Brasil
  • UVA
    Isabel, Niagara
  • VARIETAL / ASSEMBLAGEM
    Assemblagem

Vinho Quinta do Morgado Branco Suave 750 ML

  • TIPO
    Branco
  • PRODUTOR
  • REGIÃO
    Rio Grande do Sul
  • PAÍS
    Brasil
  • UVA
    Isabel, Niagara
  • VARIETAL / ASSEMBLAGEM
    Assemblagem

Vinho Quinta do Morgado Branco Suave 750 ML

  • 750 ml Branco Brasil Suave
    Corpo: Corpo Leve
  • Código: 390
  • *Imagem meramente ilustrativa
Produto disponível
R$ 13,63
UVA
Isabel, Niagara
VISUAL
amarelo claro com reflexos dourado
GRADUAÇÃO ALCÓOLICA
TEMPERATURA
6° a 8°c
GUSTATIVO
harmonico e doce
AROMA
floral
AMADURECIMENTO
TIPO DE ROLHA
Cortiça
PREMIAÇÕES
HARMONIZAÇÃO
Hamburguer, Carnes
"Essa uva, nativa da Espanha, é praticamente uma desconhecida dos amantes do vinho, apesar de ser íntima dos produtores espanhóis. Entenda o porquê. Trata-se de uma cepa bem antiga, que era conhecida como Lairén, nome que até hoje é usado na província espanhola de Córdoba. Ela aparece em uma obra intitulada Agricultura General, escrita em 1513 pelo agrônomo Gabriel Alonso de Herrera (1470-1539). Esse autor, na verdade, apelidou a Airén de tamareira, por considerar a organização das uvas dessa cepa parecida com a disposição de tâmaras, na árvore. Além disso, ele teria afirmado que essa variedade seria mais apropriada para a produção de uvas passas, pois o vinho com ela elaborado era fraco e com pouco corpo. Ironicamente, ele mesmo confessava nunca ter provado um vinho produzido com a Airén... De qualquer maneira, os vinhos elaborados com Airén sempre carregaram consigo uma reputação que nunca foi das melhores. Mesmo assim, essa já foi a uva mais plantada, em todo o mundo! Agora você se pergunta: Como assim? Pois é. Até 1990, a Airén era a uva vinífera mais cultivada mundialmente. Isso porque ela é muito utilizada na produção de destilados na Espanha, onde também era, até então, muito utilizada na produção de vinhos, e a Espanha é o país com o maior número de hectares de vinhedos, em todo o mundo! Sim, 14% de todos os vinhedos do mundo estão na Espanha! Para ler mais sobre isso, clique aqui. Por que, então, muitos de nós nunca ouvimos falar dessa uva? Primeiro porque, além dos destilados, os espanhóis a utilizam mais para a produção de baratos vinhos de mesa, que não se enquadram em nenhuma denominação de origem, e que visam o consumo local, não sendo objeto de exportação. Segundo, e mais importante, porque ela era a mais cultivada em termos de área ocupada, e não em número de videiras. E, enquanto a densidade média em La Mancha, por exemplo, era de 500 a 600 videiras de Airén por acre, em Bordeaux a gente encontra até 4.000 videiras por acre! Isso porque La Mancha, uma das principais regiões de plantio da Airén é extremamente quente e seca, com o agravante de estar propensa a fortes geadas no inverno. Ou seja, Airén era a variedade que ocupava mais espaço no mundo, mas nem por isso era a uva mais colhida, do mundo! Mas, falando sobre o vinho, se no passado os vinhos elaborados com a Airén pareciam de baixa qualidade e desinteressantes, atualmente, o uso de métodos como curta maceração e fermentação a baixas temperaturas têm proporcionado vinhos refrescantes, frutados e equilibrados de muito boa qualidade, com uma cor pálida amarela e leves reflexos esverdeados. Os aromas mais associados a esse vinho são maçã e pera, além de frutas cítricas como limão. E uma boa harmonização é combiná-lo com sardinhas fritas ou assadas. Nem que seja pela curiosidade, se você tiver a oportunidade, não deixe de degustar um vinho elaborado com a Airén, cultivada quase que exclusivamente em solos áridos da Espanha. Mais importante que a unanimidade, no mundo do vinho, é a sua variedade!"